Inferno – Patrícia Melo

Acabei de ler essa semana o livro “Inferno’, da Patrícia Melo. Nome totalmente desconhecido para mim até que um amigo me apresentou como discípula do Rubem Fonseca, como gosto muito dele fiquei curiosa e resolvi pesquisar a seu respeito. Descobri que ela já possui 7 livros publicados e já conquistou alguns premios como romancista.

Inferno conta a história de Reizinho, que muito cedo se envolveu com drogas e o tráfico. Narra de forma irretocável a saga desse menino que queria ser líder do morro em que morava. Um personagem que te causa uma certa empatia apesar das atrocidades que comete ao longo da vida.

É um livro tenso, daqueles que você precisa parar para respirar em alguns momentos. Só aí entendi a semelhança com o mestre Zé Rubem, uma leitura sem maquiagem, sem amenidades. Um livro que narra miséria, mortes impiedosas, guerra pelo poder, tráfico de armas e drogas, prostituição, gravidez na adolescência, fanatismo religioso e também o completo ceticismo, mas acima de tudo narra um sonho. O sonho de um menino. Ser grande no morro, ter perto de si o pai que um o abandonou, sentir amor pela progenitora – que dentro daquela realidade miserável acreditava que a única forma de manter seu filho na linha era espancá-lo violentamente-, ser amado verdadeiramente.

Outra característica interessante é o o senso de humor da escritora, que traz um equilíbrio em meio a tanta tensão. É uma leitura rápida, com paragráfos longos e muitas vírgulas separando os diálogos.

É um retrato de um mundo caótico, uma realidade comum, mesmo distante da nossa. A realidade de quem vive a margem da sociedade com subempregos, com um subvida. A realidade de quem vive numa sociedade paralela com suas próprias leis. É um livro que te causa um certo desconforto, que te afeta, que te insere no contexto da história e te traz muita expectativa e reflexões.

É um livro tão rico, que seria impossível defini-lo nessas poucas linhas. Eu aprovei, e espero agora ler outras obras dela.

Definitivamente é uma leitura para quem gosta de explorar outras perspectivas a partir das vivências dos personagens. Um livro pra quem quer sentir, seja através do choque, da emoção, do riso ou do choro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *